CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Gramática Moderna da Língua Portuguesa
Língua viva é a que renasce continuamente tal fênix linguística!
Textos


COERÊNCIA
1. Logicidade entre situações, acontecimentos ou ideias.
2. Num discurso oral ou escrito, conjunto de ideias compatíveis com os significados globais do texto.
3. Ausência de contradição; compatibilidade, consistência. 
 
Exemplo 1:Um sujeito resolve contar uma piada num velório.
                  Pergunte-se: a situação lutuosa permite que o decoro seja quebrado e risos apareçam em torno do defunto?
 
Exemplo 2:Numa prova de redação, o candidato saiu-se com a seguinte pérola: “A palidez do sol tropical refletia nas águas do rio Amazonas”.
                  Pergunte-se: o sol tropical é “pálido”? Quando ficará “corado”?
 
Exemplo 3: “O MEU CLUBE ESTAVA À BEIRA DO PRECIPÍCIO, MAS TOMOU A DECISÃO CORRETA: DEU UM PASSO À FRENTE” (João Pinto, jogador do Benfica de Portugal)
                  Pergunte-se: Ele caiu no precipício?
 
Conclusão: é fundamental a manutenção de sentido entre os elementos textuais.
 
 
COESÃO
1. União das partes de um todo.
2. Harmonia, concordância, união.
3. Conexão, nexo, coerência.

4. Ligação gramatical ou lexical, entre os elementos de uma frase ou de um texto.
 
Exemplo 1:
Em lugar de "Distribuíram brindes. Receberam os brindes os alunos."
Deve-se usar: "Distribuíram brindes. Receberam-nos os alunos."

 
Comentários: o termo destacado funciona como relacional que recupera, no período dois o que havia sido colocado no período um. Esse processo tem por objetivo evitar repetição desnecessária, considerada inadequado pela gramática normativa.
 
Exemplo 2:
Em lugar de "Na adolescência, onde tudo é descoberta..."
Deve-se usar "Na adolescência, quando tudo é descoberta..."

 
Comentários: onde indica lugar; quandoé relação temporal. O período que corresponde à “adolescência” situa-se no segundo sentido, portanto, o uso indevido de elementos de ligação e a inadequação vocabular podem comprometer os processos coesivos do seu texto.
 
Conclusão: pode-se afirmar que é a coesão ou ‘conexão’ entre constituintes do texto que mantém, no conjunto geral da mensagem, a coerência ou o ‘conjunto de suas relações’. 
 

Texto para análise das questões de 01 a 04:
 
Defeitos “de estimação”
“Desleixo na manutenção atropela avanços tecnológicos e veículos seguem contaminados por deficiências da Idade da Pedra.”
 
Deu no estudo recém concluído do Instituto Nacional de Segurança no Trânsito (INST): velhos calos afligem os carros de hoje, como bactérias desafiando avanços médicos, Duro de engolir, mas, em tempos de air bag e computador de bordo, problemas como folga na direção e amortecedor vencido ainda atormentam grande parte dos automóveis e esgrimam a segurança no trânsito. Uma marcha ré quase tão vergonhosa quanto a do setor energético nacional.
A justificativa, em tom de alerta, vem do discurso taxativo do engenheiro José Édison Parro, 60 anos, presidente da Associação de Engenharia Automotiva: “A maioria dos carros da frota nacional, apesar da renovação dos últimos anos, não se encontra em perfeito estado. Isso aumenta a incidência de antigos problemas e, conseqüentemente, o risco de acidentes”. 
A coleção de aparatos eletrônicos que recheiam os automóveis do novo milênio mostra se, no Brasil, insuficiente para manter os modelos usados imunes a virose banais e teimosas (faróis desregulados, rodas desalinhadas, suspensão deficiente, etc.), Pior: a vacina ou seja, a revisão periódica- custa caro para a maioria dos proprietários e usuários de automóvel rio país.
(Alexandre Carauta e Anderson Vieira, Trecho de artigo publicado no caderno Carro e Moto, 23/06/2001) 
 
01. O texto trecho de artigo em caderno especializado do “JB”, de 23/06/2001 constrói-se com linguagem que, em muitos momentos, transcende a forma habitual para o tratamento de assuntos da espécie, já que seus autores “trabalham” a palavra de forma particular.
A afirmação acima é justificativa para as funções da linguagem presentes na passagem, que são:
a) metalinguística e emotiva
b) referencial e emotiva.
c) fática e poética.
d) referencial e poética.
e) referencial e metalinguística.

 
02. Certas expressões presentes na passagem justificam o uso do verbo “trabalhar”, no enunciado da questão anterior. Aponte a opção que não registra uma dessas expressões:
a) “velhos calos”.
b) “bactérias desafiando avanços médicos”.
c) “risco de acidentes”.
d) “a vacina ou seja, a revisão periódica”.
e) “veículos seguem contaminados”.

 
03. A linha metafórica que articula o texto encontra-se alicerçada em diversas palavras de um determinado campo semântico. Assinale a alternativa com vocábulo que se afasta dos demais, enquanto elemento de uma metáfora textual:
a) Contaminados.
b) Virose.
c) Imunes.
d) Revisão.
e) Calos.

 
04. O texto se constrói, também, com a utilização de oposições significativas que contribuem para a efetivação da mensagem pretendida. Marque a alternativa que não registra um par de expressões que, no texto, articula uma oposição:
a) Computadores de bordo x amortecedores vencidos.
b) Desleixo ria manutenção x avanços tecnológicos.
c) Renovação dos últimos anos x antigos problemas.
d) Tecnologia avançada x problemas antigos
e) Carros de hoje x coleção de aparatos tecnológicos. 


GABARITOS


1 D
2 C
3 D
4 E


Nelson Maia Schocair
Enviado por Nelson Maia Schocair em 02/03/2007
Alterado em 13/04/2010
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site www.gramaticainstrumental.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários